-->

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Especial Guia do Mochileiro das Galáxias - Teoria da fala inútil

Oi gente, tudo bem com vocês? Esse é o segundo post em homenagem ao dia da Toalha. Prometo que agora haverá mais frequências de post já que finalmente meu notebook foi consertado.
Adams sempre teve ironia e sarcasmo para explicar fatos inusitados do nosso dia a dia e essa teoria é uma dela. Elaborando diversas teorias, Douglas nos lembra o Humanitismo de Quincas Borba, do gênio da literatura brasileira: Machado de Assis.

A teoria da fala inútil foi formulada por Ford Prefect (sim, seu nome terráqueo, é o mesmo de um carro), pesquisador de campo do Guia do Mochileiro das Galáxias. Essa teoria tenta explicar porque os seres humanos têm o hábito de afirmar e repetir coisas óbvias do tipo: Nossa, como está frio ou Ah meu Deus, você levou um tiro! Está doendo? 


1ª tese:


No princípio, Ford elaborou a seguinte teoria para explicar esse comportamento:
"Se os seres humanos não ficarem constantemente utilizando seus lábios, eles grudam e não abrem mais."

2ª tese:


Após pensar e observar por alguns meses, abandonou essa teoria em favor de outra:
"Se os seres humanos não moverem seus lábios, seus cérebros começam a funcionar."

Depois de algum tempo, abandonou também esta teoria, por achá-la demasiadamente cínica, mesmo que, na verdade, esta segunda versão se adapta melhor ao povo Belcerebron de Kakrafoon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário